• PressãoAlta

Dr. Responde - 4 (Dr. Marco Mota)


Dr. Responde

  1. “Doutor, quando tenho alguma decepção ou mesmo quando estou com raiva de alguém, sinto que meu coração reage. Tem algum fundamento acreditar que o coração esteja ligado aos meus sentimentos”.

Começaria dizendo que o coração não guarda sentimentos, embora lhe seja atribuído essa característica. A lógica dessa observação é que o coração reage a todas as situações de emoção. Quando avistamos uma pessoa na rua que nos trás alguma recordação é o coração que reage como sentinela, desencadeando como reação o aparecimento de palpitações.

Na verdade, essas reações são controladas pelo nosso cérebro que é o elemento que faz essa interface entre o nosso mundo interno e o externo. O cérebro é assim o verdadeiro guardador das nossas emoções.

No entanto, para muitos é o coração o elemento responsável por nossas reações diante das diversas situações de estresse.


Existe uma situação curiosa denominada de “coração partido”, e que ainda coloca mais dúvidas com respeito ao coração ter essa capacidade de armazenar e exteriorizar emoções. É bastante comum em mulheres e relaciona-se a profundas decepções, especialmente no campo amoroso. Essa pessoa acometida por essa síndrome pode ter um enfarte sem apresentar nenhum problema nas artérias do coração, que quase sempre estão entupidas quando o enfarte é de causa natural. Então, estamos diante de um coração que sofre agudamente por contingências externas que afetam o seu âmago.


Lembro-me de um paciente, para quem indiquei um transplante cardíaco, que depois de consumado o ato cirúrgico ele partilhou comigo uma dúvida (angústia) que o atormentava: se a partir de então ele se apaixonaria pelas mesmas pessoa que o doador tivera apaixonado durante a vida, e o que mais o deixava tenso era a possibilidade de “mudar a casaca”, com relação a time de futebol. Ele um flamenguista juramentado soubera que o seu doador era torcedor do Vasco da Gama. Foi preciso muita conversa para ajustar seus pensamentos, e naquela época solicitei ajuda ao serviço de psicologia do hospital para completar essa abordagem.


Então, afirmo que embora o coração não seja o órgão responsável pelas nossas emoções ele é o órgão que exterioriza essa interação entre o interno e o externo, porque é um órgão vivo e acelera e desacelera o ritmo, pulsando de acordo com o nosso envolvimento com as coisas que vêm de fora.


Marco Mota - Cardiologista – CRM 718 AL

Investigador Principal do Centro de Pesquisas Clínicas do Centro Universitário CESMAC


Conheça os Monitores de Pressão Arterial OMRON

A Omron Healthcare possui uma linha completa de Monitores de Pressão Arterial, fáceis de usar e ideais para você cuidar do seu coração. E você pode confiar: os Monitores de Pressão Arterial da OMRON possuem 5 anos de garantia e são validados clinicamente por conceituadas associações como a ESH (European Society of Hypertension) e a BHS (British Society of Hypertension). No Brasil todos os produtos estão de acordo e são aprovados com as exigências regulatórias do país antes de chegar até você, mas recomenda-se que seja realizada uma nova aferição anualmente. A OMRON possui mais um diferencial: a primeira aferição é gratuita! Basta entrar em contato com nosso SAC. Quer saber mais sobre os Monitores de Pressão Arterial OMRON e comprar agora mesmo? Clique aqui e acesse nosso site!

PRINCIPAIS ASSUNTOS NO PRESSÃO ALTA

  • Facebook ícone social
  • Instagram

BELEZA | CHOCOLATE | COMER BEM | CORAÇÃO | DETOX | DIETA | EMAGRECER | ESPORTE | ESTILO DE VIDA | GADGESTS | INFARTO | MEDICAMENTOS | PRESSÃO ALTA | REDUZIR CELULITE | SAÚDE | SEXO | SONO | VIVA MAIS| 

PROCURANDO ALGO ?

www.pressaoalta.com.br

Rio de Janeiro / RJ - Brasil