Blog

Sono, Calorias e IMC

Sono, Calorias e IMC


Você sabia que a duração e a qualidade do seu sono tem relação com o peso corporal?

Pesquisadores observaram 25 indivíduos e concluíram que aqueles que dormiam pouco e mal tiveram uma maior ingestão calórica e maior risco de desenvolver obesidade. Entretanto, esse aumento na ingestão não é o único motivo pelo qual esses indivíduos apresentaram maior risco de desenvolvimento da obesidade. A má qualidade do sono, principalmente a interrupção do sono profundo ou fragmentação relacionado à apneia do sono, está associada à disfunção metabólica.

 

Mudanças no adormecer (p. ex. ir para a cama mais tarde, ou acordar mais cedo) podem encurtar as horas de sono e perturbar o ritmo circadiano. Esses transtornos podem resultar em alterações da leptina (responsável pelo controle alimentar) e da regulação de glicose. Deitar-se mais tarde também está associado com o aumento da oportunidade de consumir mais calorias (p.ex. lanches noturnos, bebidas alcoólicas), o que impacta negativamente na regulação do peso corporal.

 

As pessoas que tem o hábito de dormir tarde consumiram aproximadamente 250kcal a mais por dia, além de mais fast-foods e refrigerantes e menos frutas e vegetais, além de apresentarem maior IMC (índice de massa corporal). Esse índice também está relacionado com menor tempo de sono, maior consumo de fast-foods e de calorias após as 20h. Já quanto maior o tempo de sono, menor o consumo calórico após as 20h e maior o consumo de frutas e vegetais. Esses achados demonstram que a ingesta calórica após as 20h pode aumentar o risco de obesidade, independentemente da hora de dormir e da quantidade de horas dormidas.

Portanto, o sono é um importante aliado na vida saudável!

Bons sonhos!