Blog

A importância da frequência cardíaca durante o exercício.

A importância da frequência cardíaca durante o exercício.

A frequência cardíaca ou ritmo cardíaco é o número de vezes que o coração bate por minuto para bombear o sangue para as diversas partes do corpo.

Ela reflete a capacidade que o coração tem de abastecer o corpo com oxigênio. Durante a prática esportiva, o sangue do corpo é mobilizado para os músculos e, com isso, o número de batimentos cardíacos tende a aumentar.
Por isso, é muito importante monitorá-la, pois ela funciona como um termômetro, apontando a qualidade do exercício (se ele está funcionando corretamente), e, principalmente, sinalizando os limites da pessoa em cada exercício.
Para um controle mais preciso, é necessário que você realize uma Avaliação Física. Será assim determinada sua Zona Alvo de Treinamento, ou seja, uma faixa de batimentos cardíacos que você deve manter durante o exercício, para trabalhar de maneira segura e atingir seus objetivos. A cada variação brusca de F.C. o organismo é obrigado a adaptar o consumo de energia deixando a utilização de gorduras “de lado” até que o organismo volte ao equilíbrio metabólico.
A intensidade de treinamento entre 60% e 75% da F.C. máxima, permite um equilíbrio metabólico mais rápido e, por isso, é a mais indicada para queima de gorduras. Se você estiver bem condicionado, poderá estabilizar sua F.C. em intensidades mais altas e ainda assim estará usando o metabolismo de gorduras. O importante é que o metabolismo esteja estabilizado e para ter certeza disto, preste atenção à respiração: se depois de 5 a 10 minutos de atividade sua respiração estiver ofegante ou difícil, isso significa que o metabolismo não está estabilizado e você não está queimando gorduras.
Um treinamento aeróbico (uso do oxigênio) eficaz para perda de gorduras ou melhora do condicionamento cardiovascular é aquele realizado em períodos longos (por mais de 30 minutos) e com a respiração aumentada e confortável durante toda a atividade. Exercícios realizados com F.C. acima de 85% da máxima possuem intensidade que dificilmente permitem ao organismo criar um equilíbrio metabólico: você pode constatar isto através da sua respiração que provavelmente ficará ofegante.
Atividades com mudanças bruscas de intensidade podem e devem ser realizadas contando que o objetivo do praticante seja a melhora do condicionamento anaeróbico (sem uso do oxigênio) e potência muscular. A energia gasta nestas atividades não é proveniente do metabolismo das gorduras.

 

Mas preste muita ATENÇÃO: F.C. muito altas (acima de 85% da sua máxima) podem dificultar a nutrição do músculo cardíaco: o coração se nutre e é oxigenado nos intervalos entre um batimento e outro. F.C. muito elevadas diminuem o tempo de cada intervalo dificultando a nutrição e a oxigenação do coração. Por isso, F.C. acima de 200 batimentos para adultos podem até causar isquemia cardíaca (má nutrição do coração) e conseqüentemente até um infarto. Por isso vale lembrar mais uma vez, procure um médico antes de iniciar uma atividade, seja qual for ela, certifique-se que esta tudo bem. Após tudo verificado e ok, comece suas atividades de forma leve e moderada, pois com o passar do tempo com absoluta certeza seu condicionamento vai evoluir e seu corpo vai “pedir mais exercício”.