Blog

Dietas Populares – Análise

Dietas Populares – Análise

Existem dietas para o gosto de qualquer um.

A dieta do espargo, se não gosta pode experimentar a dieta da laranja ou dar uma oportunidade à alcachofra. Podem até inventar uma própria, a dieta do abecedário; o primeiro dia comemos arroz, o segundo bacalhau, o terceiro carne e assim até final do mês.

Hoje vamos falar de 4 tipos de dieta populares, explicando o porque delas não serem a melhor opção para emagrecer.

1.- Dietas Depurativas (o fenômeno Detox): Não atingem seu objetivo. Você passa dias na base de infusões, verduras e frutas e, logicamente, qualquer dieta que faça você ingerir menos calorias induzira a uma perda de peso. O problema é que habitualmente este tipo de dietas tem deficit de algum nutriente essencial. Outra das promessas das dietas depurativas é que vão eliminar toxinas e o corpo humano já tem um esquema perfeito para eliminar toxinas através do suor, a urina e a defecação. Não acontecerá a ansiada depuração, o que você pode sentir, como muito, é uma sensação subjetiva.

O principal problema é que quando você volta a comer com normalidade a tendência a recuperar peso rapidamente.

2.- Dietas mono-temáticas: Quebram o equilíbrio. Se estruturam a partir de um alimento com poucas calorias, o que acaba provocando um deficit de macro nutrientes, normalmente de hidratos de carbono. Uma dieta equilibrada se componho de 15% de proteínas, 30% de gorduras (máximo 10% saturadas) e um 55% de hidratos de carbono, preferivelmente de absorção lenta, como o pão, a massa ou o arroz.

3.- Dietas Hiperproteicas: Ruins para o rim. Baseadas no consumo excessivo de proteínas de origem animal, a Dieta Dukan é a mais famosa dentro deste conceito. Numerosas pesquisas clínicas tem mostrado consequências negativas sobre a saúde depois de ter seguido pautas alimentares deste tipo, sobre todo risco de doenças renais a longo prazo.

Quando você deixa de ingerir algum nutriente essencial, o corpo coloca para funcionar mecanismos fisiológicos para tirar das reservas. Asim, quando abandonar a dieta, recuperará e ainda ganhará mais peso do que tinha antes.

4.- Dieta macrobiótica: Não tem rigor científico. Na verdade é mais um estilo de vida que uma dieta, seus defensores comem produtos de temporada sendo a maioria de origem vegetal. Esta dieta inspira-se na tradição gastronômica oriental e o equilíbrio entre o Yin e o Yang. Os métodos científicos baseiam-se em calorias, nutrientes e outras propriedades que pouco ligam com os conceitos do taoismo pelo que a ciânico pouco tem a dizer sobre esta dieta.